Vamos transformar juntos o Comércio Exterior no Brasil.

Estão abertas as inscrições para o Programa de Aceleração da 4Comex, a primeira aceleradora exclusivamente focada em comércio exterior.

Faça sua Inscrição

Blog Aceleradora 4Comex

04.02.2020 Dicas

Entenda porquê a sua empresa precisa testar as ideias!

No post de hoje você terá a oportunidade de navegar por uma ferramenta de inovação muito utilizada pelas startups, mas que pode, e deve, ser utilizada também por corporações que buscam inovar. Na verdade, esse post irá te apresentar mais do que apenas uma ferramenta, ele mostrará um novo modelo mental que a sua empresa precisa desenvolver para incorporar a inovação ao seu DNA.


Você sabe o que é uma startup? Com certeza já ouvi falar esse nome e até conhece uma dezena de startups, mas você sabe o que realmente caracteriza uma organização para receber o   nome?


A definição que mais gostamos de utilizar aqui na 4Comex é: uma    startup é uma empresa que está no processo de validar o seu  modelo de negócio. 


O que isso significa na prática?

Que essa empresa ainda está testando a forma como cria, entrega e captura valor. Que ela está entendendo o que o mercado realmente precisa e como ela pode gerar valor para esse mercado, resolvendo um problema real e de maneira sustentável, isto é, de uma maneira que o negócio se sustente no longo prazo. 


Como uma startup, em geral, está trabalhando com algo inovador, que nunca foi feito antes, ela não tem referências precisas para se basear e a única forma de saber se está no caminho correto é realizando testes. 


A partir dessa definição de startup, entendemos que a função dessa organização é justamente aprender e provar através de testes reais, feitos com o mercado, que as suas hipóteses, isto é, as ideias nas quais a concepção de startup foram baseadas sobre qual problema o cliente tem e como solucioná-lo, são verdadeiras.


Não tem como uma startup, ou mesmo uma empresa já estabelecida mas que está buscando por inovação, fazer testes de dentro do escritório apenas, discutindo entre os fundadores e seus primeiros colaboradores as ideias, é preciso “ir pra rua”. 


Quem já passou por um processo de inovação e validação de hipóteses, sabe o quão valioso são esses momentos em que paramos, saímos da nossa rotina e nos permitimos aprender algo novo, conviver com novas pessoas, em novos contextos, e, mais importante do que isso, nos colocarmos em movimento para criar o novo.


Essa pausa na rotina é especialmente produtiva para as grandes corporações, pois ela acontece muito pouco nessas empresas. As pessoas, em geral, estão afogadas em suas listas de tarefas e deadlines, realizando suas tarefas rotineiras e reproduzindo um modelo já testado e que ainda está dando resultado.


Como o modelo atual de fazer negócios, os produtos e serviços, bem como os processos internos da empresa, ainda funcionam bem, geram lucros e mantém a empresa no mercado, é comum que haja uma miopia em relação ao valor da inovação e dessas pausas para explorar o novo, afinal, o atual ainda está dando resultados. Mas a pergunta que deve ser feita aqui é, até quando?


A melhor hora para se pensar em inovação e testar novas ideias é quando ainda não precisamos delas para sobreviver, pois na inovação não existe garantia nenhuma de que vamos acertar de primeira, ou mesmo de que iremos acertar. Por isso os testes se tornam tão relevantes, pois testando é possível errar de maneira rápida e pouco custosa.


Testar uma ideia nova, com protótipos rápidos e baratos, faz parte do dia a dia das startups, mas também pode ser algo recorrente em empresas já consolidadas, mas que entendem a importância de inovar constantemente.


Na nossa caixa de ferramentas para testes e validação de ideias, temos a Matriz de Testes, uma ferramenta desenvolvida pela Strategyzer, uma plataforma de conteúdos e serviços que tem como missão fornecer ferramentas práticas para todos que desenvolvem estratégias de negócios. 


A Matriz de Testes é uma ferramentas muito prática e simples de ser utilizada, que ajuda os empreendedores e times de inovação a descreverem detalhadamente como testarão as suas hipóteses em relação a uma ideia (produto, serviço, processo, etc).


O grande valor dessa ferramenta é que você estabelece, por escrito, todos os parâmetros para um teste e quais serão os indicadores de sucesso, assim todos os envolvidos têm clareza do teste que será realizado e como identificar se ele foi, ou não, bem sucedido.


Para te ajudar a começar a utilizar a Matriz de Teste hoje mesmo, organizamos um passo a passo:

• Comece estabelecendo o que será testado.

• Determine quem será o responsável pelo teste.

• Estabeleça também uma data limite para finalizar o teste e a sua    duração.

• O primeiro passo e? selecionar uma hipótese (dentre tantas que    você possui) para testar. 

Uma hipótese é uma afirmação de algo que vocês acreditam ser    verdade e que precisa ser confirmada para que o novo projeto ou    novo negócio faça sentido.

Complete a Parte 1 escrevendo a sua hipótese, por exemplo: “Nós    acreditamos que as pessoas estão dispostas a pagar R$ 20,00 por    um curso online de inovação”.

• Ainda nesse campo você irá descrever se esse é um teste crítico,    isto é, que pode inviabilizar a usa ideia, ou não.

• Na Parte 2 você irá descrever como será o teste, isto é,    exatamente o que você fará para testar a sua hipótese. Por    exemplo: “simular a venda do curso online no site da empresa”.

• Ainda na Parte 2 você irá determinar o custo do teste e o quanto    os seus resultados serão confiáveis.

• Na Parte 03 você irá determinar a métrica que utilizará para    validar a sua hipótese, o que você irá medir. Por exemplo: “quantos    dos visitantes do site tentarão comprar o curso”.

• Na Parte 04 você define o critério que irá determinar se a sua   hipótese é verdadeira ou falsa. Por exemplo: “estaremos certos se a    taxa de conversa?o desse curso for igual ou superior a taxa de     conversão de outros cursos da empresa”.


Como você viu, a ferramenta é simples e pode ser usada por todos, mas é preciso primeiro incorporar o modelo mental de testes de ideias para que ela faça sentido na sua organização.


E então, como a Matriz de Testes pode te ajudar no seu próximo projeto de inovação?


Artigo escrito por - Juliana Feitosa

Gestora Operacional - Aceleradora 4Comex


Vamos Conversar? Cadastre seu email e fique conectado com esse ecossistema de inovação.

Realização

A Columbia Trading é uma empresa atuante no ramo logístico e trading no Brasil, parte do Grupo ECOM, líder mundial em operações de Trading de Commodities Agrícolas, é prestigiada por ser uma das empresas mais éticas e responsáveis. Associada ao Instituto Ethos, pautam a experiência do usuário (UX) como ponto chave para o sucesso. Em 20 anos de existência, especializaram-se em soluções para Comércio Exterior, além de possibilitar um processo mais otimizado de importação e exportação aos seus clientes. Veja mais:

www.columbiatrading.com.br
Contato
imprensa@a4comex.com.br
projetos@a4comex.com.br